Análise e Resumo da temporada 2012/2013 – Parte 2 – Playoffs(Hawks e Knicks)

Os playoffs começaram com um ar de dúvida em Indiana, depois de empolgar no meio da temporada o time voltou a tropeçar nos seus próprios erros na reta final da temporada regular.

O Hawks, sexto colocado na conferência com um recorde de 44-38 era um time perigoso. Durante a temporada em quatro jogos, foram duas vitórias para cada lado, com os times fazendo valer os seus mandos.

Ao contrário do imaginado, o primeiro jogo foi tranquilo, o Pacers fez valer o seu mando e venceu por 107 – 90, com grande atuação de Paul George que com um triple double(23 pts, 11 reb, 12 ass) se tornou o primeiro jogador dos pacers, desde Mark Jackson em 1998, a marcar um triple double para o Pacers em playoffs, o segundo em sua carreira.

Com grandes atuações de Paul George, novamente, e George Hill o Pacers continuou seu caminho de vitórias, com mais um vitória tranquila em casa, por 113 – 98. Agora a série iria pra Atlanta, onde o Pacers não havia vencido na temporada regular…

Com um primeiro tempo horrível (30 – 54) o Pacers sofreu sua primeira derrota na série, por 69 a 90. Vale ressaltar nesse jogo a grande atuação de Al Horford, que teve muita facilidade em marcar pontos no garrafão.

No jogo 4, depois de equilibrar o primeiro quarto, o Indiana acabou indo muito mal no segundo(19 – 35) e não conseguiu se recuperar mais no jogo. A série voltaria a Indianópolis, empatada 2 – 2.

No jogo 5, vitória tranquila(106 – 83), com ótima atuação de David West, que parecia finalmente ter entrado nos playoffs, depois de atuação apagadas nos quatro primeiros jogos. A série voltaria a Atlanta, com o Pacers precisando de uma vitória pra fechar a série.

Em um jogo muito mais focado na defesa e com boas atuações de Hill, West e Hibbert, que conseguiu seu primeiro duplo-duplo dos playoffs, o Pacers conseguiu fechar a série após a vitória por 81 – 73.
Assim o Pacers, com até certa tranquilidade, eliminava o bom time do Hawks. Com grande vantagem nos rebotes e boas atuações coletivas.

Agora o adversário seria o Knicks, que havia eliminado o Celtics, por 4 a 2. Grande adversário da década de 90, a série prometia grandes jogos. A vantagem dos mandos seria do time de Nova York.

Quem voltaria a Nova York também, agora como comentarista era Reggie Miller, grande “inimigo” da cidade nos jogos da década de 90.

Após muita expectativa o jogo 1 chegou, e com grandes atuações de todos os titulares, e de D.J. Augustin que marcou 16 pontos em 12 minutos, o Pacers conseguiu quebrar a vantagem do mando, logo no jogo 1, com uma vitória por 102 a 95 o Pacers começava a fazer sua torcida acreditar em voos mais altos nos playoffs.

No jogo dois, pane geral no time. Após entrar no último quarto com uma desvantagem de 6 pontos, o time foi varrido no 4º quarto, perdendo por 13 – 33. Resultado final uma humilhante derrota por 79 – 105. A série iria pra Indianópolis empatada em 1 a 1…

Empurrado pela fanática torcida em Indianópolis, o Pacers ganhou o primeiro dos dois jogos em casa por 82 – 71, dominando os rebotes e com duplos duplos de Hibbert e West. A série chegava assim ao quarto jogo com vantagem do Pacers, 2 – 1.

No jogo 4 o Pacers não perdeu a liderança em nenhum momento e conseguiu a vitória por 93 a 82, com grande atuação de George Hill, com 26 pontos e duplo duplos de West e George. A série voltaria a Nova York com a vantagem do Pacers, 3 – 1.

Má notícia para o jogo 5, George Hill grande destaque do jogo 4 não jogaria o jogo 5 que havia sofrido uma concussão, após choque com Tyson Chandler no jogo 4 . Sentindo falta do seu armador, e com fraca atuação do seu substituto, D. J. Augustin(que não deu nenhuma assistência em 39 minutos), o Pacers sem vencer nenhum quarto foi derrotado pelo Knicks. Agora decidiriamos em Indianápolis, com a vantagem de 3 a 2.

O jogo 6 foi histórico. Com a fanática torcida apoiando o jogo inteiro brilhou a estrela de Stephenson. Garoto nascido em Nova York, foi criado nas muitas quadras espalhadas pela cidade ganhando o apelido de Born Ready, pelo seu talento precoce. Chegado o momento de Stephenson jogar na NBA, Draft de 2010, o garoto tinha o sonho de jogar nos time de sua cidade, os Knicks tinham a 39º e a 40º escolha e deixaram passar Stephenson, quis o destino que o Indiana com a 41º escolha selecionasse o garoto, e quis o destino também que no melhor jogo de sua carreira(25 pts e 10 rebs) ele ajudasse o Pacers a fechar a serie contra o mesmo Knicks, após uma vitória por 106 a 99.

Nesse jogo também aconteceu um toco histórico, o melhor da temporada talvez. Roy Hibbert bloqueando Carmelo Anthony em um momento decisivo do jogo, com o Knicks vencendo o jogo por 92 a 90, com 5 minutos para o fim do jogo, foi um lance decisivo para a virada.

Eliminando os Knicks pela 4 vez em 7 encontros nos playoffs o Pacers chegava a final da conferência contra o poderoso Heat de Lebron James. De novo o coletivo e a grande vantagem defensiva faziam a diferença para o Indiana avançar a uma final de conferência após 13 anos. Os jogos contra o Heat prometiam ser tensos para o Indiana.

No próximo post as finais de conferência contra o Heat.

Anúncios
Esse post foi publicado em Temporada 2012/2013 e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s